generic cialis 20mg
canadian online pharmacy rx
canadian online pharmacy lowest prices
canadian online pharmacy no prescription needed

Directório Associados

Conheça aqui os Associados da APISOLAR, as suas áreas de actuação, localização e contactos.

Consultar directório

275x200_banner_site4

Últimas Notícias

Versão para impressão
PDF
15
Jul

"Precisamos de um país que funcione em termos de consumo interno"

Precisamos_de_um_pas_que_funcione_em_termos_de_consumo_internoHá cinco anos consecutivos que o mercado de venda de energia solar térmica em Portugal cai. Mas, verdade seja dita, o tombo já foi maior e, com os incentivos à eficiência energética no horizonte e uma maior vontade da banca em emprestar dinheiro, o cenário também já esteve mais negro.

A cada ano que passa, as expectativas de um crescimento ligeiro ou até de manutenção de mercado da APISOLAR - Associação Portuguesa da Indústria Solar para o mercado solar térmico saem goradas. Depois de uma queda de 9% em 2015, com pouco mais de 46 mil m2 instalados, espera-se novamente, para este ano, uma recuperação que traga ao mercado 55 mil m2 de nova área instalada. É ainda cedo para perceber se isso será ou não possível, até porque, apesar de todas as intempéries, começam a aparecer alguns factores que podem pesar, na balança, a favor do sector.

A história recente tem-nos dito que os governos socialistas são, à partida, pró-renováveis e a tomada de posse do Executivo de António Costa trouxe consigo novas expectativas, ainda que sempre acompanhadas de muita cautela. "Sabemos que os governos centro-esquerda até têm sido os que colocam mais dinâmica nas renováveis, mas a verdade é que ainda não está nada em prática", afirma o vice-presidente da APISOLAR, Victor Júlio. "Foi apresentado o Programa Casa Eficiente, que refere claramente o solar térmico, mas ainda não sabemos como vai funcionar e ser gerido". Ainda que o montante disponível (100 milhões de euros) "faça lembrar" os 95 milhões (da Medida Solar Térmico 2009), é preciso ter em atenção que, desta vez, não serão apenas instalações de solar térmico a beneficiar. "A gestão deste Programa está estregue à CPCI (Confederação Portuguesa da Construção e Imobiliário), com quem a APISOLAR já reuniu e com quem esperamos colaborar daqui em diante activamente", reforça o responsável.

Fonte: Edifícios e Energia

Versão para impressão
PDF
13
Jul

Agricultores portugueses apostam cada vez mais nas renováveis

Agricultores_Portugueses_apostam_cada_vez_mais_nas_renovveisA Agricultura conta atualmente com cada vez mais soluções técnicas e comerciais inovadoras que permitem melhorar a eficiência energética das explorações e, consequentemente, obter uma redução de custos, entre eles, o da fatura da eletricidade. João Carvalho, presidente da Associação Portuguesa de Indústria Solar (APISOLAR), e Josué Morais, especialista em eficiência energética, refletem sobre a eficiência na utilização de recursos no mundo agrícola.

Fonte: Agronegócios

Versão para impressão
PDF
13
Jul

FEE: "Pouco dinheiro para muitas medidas"

FEE_Pouco_dinheiro_para_muitas_medidasO Fundo de Eficiência Energética (FEE) acaba de abrir um novo aviso para apoiar a implementação de medidas de eficiência energética nos edifícios no sector residencial e de serviços. Ao todo, são 1,1 milhões de euros que vão apoiar até 60 % a aquisição de sistemas solares térmicos, janelas eficientes, melhoria do isolamento térmico e iluminação eficiente (exclusivo para os serviços). A notícia é boa para estes mercados, mas a dotação orçamental continua a ser apontada como curta, em particular face às várias medidas a apoiar.

“Este Aviso 20 será certamente muito bem recebido e utilizado pelos profissionais do sector, pese embora o montante disponível ser aproximadamente metade do disponibilizado há quatro anos (2 milhões) e o âmbito deste Aviso 20 ser muito mais amplo e abrangente tanto nos beneficiários (agora Pessoas Singulares com 50% e Pessoas Colectivas também 50%) como nos sectores que abarca (Solar térmico, caldeiras condensação, bombas de calor, janelas, isolamento ou iluminação), o que pode indiciar uma maior dispersão”, analisa o vice-presidente da APISOLAR, Victor Júlio. Apesar de lamentar o intervalo de tempo desde o lançamento do último incentivo ao sector, o responsável destaca o facto de estarmos perante um “apoio mais significativo”, na ordem dos 60 % para as pessoas singulares, “o que torna a medida muito apelativa para as famílias ainda mais dentro de uma realidade que se tem verificado pouco entusiasmante para o investimento como a que vivemos”.

“Lamentamos que, novamente, as associações não tenham sido consultadas antes do lançamento do aviso, mas confiamos que se tenha aprendido com os erros de 2012 e que o processo de candidatura e submissão de proposta seja agora célere e simplificado, permitindo que as empresas utilizem o seu precioso tempo na promoção e venda dos sistemas, em vez de o gastar no preenchimento de formulários e uploads repetitivos e extremamente morosos”, expressa o porta-voz da energia solar térmica.

Fonte: Edifícios e Energia

FacebookTwitterLinkedin
RENWA16-500x300-ENL2

Apisolar

CALENDÁRIO EVENTOS

Junho 2017
D S
28 29 30 31 1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 1

Galeria Associados

galeria

Novo Associado

         helexia

Sondagem APISOLAR

Deixe-nos a sua opinião sobre o novo site
 

Contacte -nos

APISOLAR - Associação Portuguesa da Indústria Solar


Travessa dos Inglesinhos nº 52, r/c sala 3
1200 – 223 Lisboa


GPS (38°42'46.0"N 9°08'47.1"W)


Tel.: (+351) 910 309 010

Email: apisolar@apisolar.pt